Gronelândia

Gronelândia

Posted by Elizabete in América do Norte, Sem categoria


A Gronelândia é uma região autónoma do Reino da Dinamarca. O seu território ocupa a península com o mesmo nome, considerada a maior do mundo é também a terra do povo inuit, de fiordes gelados, de grandes glaciares e de trilhos que atravessam pastagens verdejantes.
Na Gronelândia, a quase inexistência de estradas leva a recorrer a barcos para as deslocações no interior dos fiordes e ao longo da costa, para ligar o sul ao norte habitado da ilha.

Os visitantes buscam aventura e paisagens naturais fantásticas, enquanto a comunidade local procura equilibrar a balança do aumento do turismo com a preservação da natureza.

Os Glaciares, icebergs e fauna transformaram a área em um local popular para os amantes de aventura e natureza. Muitos deles chegam de avião, mas os cruzeiros são uma alternativa para descobrir o litoral.

Cidade Ilulissat

Ilulissat é a cidade mais turística na Gronelândia e o seu fiorde cheio de gelo, chamado Ilulissat Kangerlua, é atração principal. Esta cidade é perfeita para fazer caminhadas, enquanto exploramos outros glaciares e fiordes. E durante esses percursos é muito habitual cruzar-nos com um ou outro Greenland Husky, o animal mais comum na zona, uma das atividades turísticas são os passeios de trenó guiados por cães.

Narsasuaq e Narsaq

       

Narsasuaq e Narsaq são os dois principais destinos a explorar no sul da ilha. Em Narsasuaq, as principais atividades são percorrer os trilhos demarcados, por paisagens fantásticas. Narsaq é a maior cidade agrícola na Gronelândia e era terra de muitos pastores.

Nuuk

        

Nuuk, cidade na costa oeste da Gronelândia é a capital e a cidade mais populosa da ilha. As suas casas coloridas no meio das montanhas provocam um efeito muito bonito. Pode-se visitar Catedral de Nuuk, construída em 1849 e ainda o Museu Nacional, onde estão as famosas múmias de Qilakitsoq.

Entre as principais atividades, contam-se as caminhadas pelos grandes fiordes e a observação de baleias.

     

A influência cultural dinamarquesa é enorme, trazendo ingredientes e receitas que se juntam à cozinha indígena. Mas se nos centrarmos na verdadeira comida local, as carnes principais são foca e baleia, que podem ser compradas nos mercados. Estas carnes são muito ricas em proteínas. O prato mais conhecido é a Sopa Suaasat, um caldo espesso com carne, legumes, cerejas, cogumelos e cevada.

 

 

 

Post a comment

Time executed 0 seconds