Viagens Baratas | Os muros e paredes mais insólitas do mundo
472
single,single-post,postid-472,single-format-standard,ajax_updown_fade,page_not_loaded,

Os muros e paredes mais insólitas do mundo

Os muros e paredes mais insólitas do mundo

Posted by admin in Notícias


Parede das Pastilhas Elásticas

Muros e paredes foram construídas desde os tempos antigos, ora para marcar fronteiras, proteger reinos e povoações, ou para impedir a entrada de pessoas indesejadas. Recentemente, murais foram também construídos para servir como memoriais e estruturas de arte.

1. A parede da pastilha elástica (goma de mascar), em Seattle, EUA

Nem todas as paredes são controversas e divisivas. A parede da pastilha elástica em Seattle é o local para qualquer pastilha elástica (goma de mascar). Esta tradição foi iniciada por pessoas que formavam filas para o teatro… Atualmente as pastilhas elásticas estendem-se até vários centímetros de espessura sobre a parede, sendo neste momento um local “alternativo” até para fotografias de casamento!

2. Storm King Wall, NY, EUA

Andy Goldsworthy, um escultor, fotógrafo e ambientalista criou o Storm King Wall em Mountainville, Nova York, em 1997 . Em  694 metros de comprimento, este muro-escultura é feita de pedras reunidas em torno da propriedade do Storm King Art Center.

3. Muro da Cisjordânia, em Israel

Este muro é o mais controverso do mundo. Ele está a ser construído pelo governo israelense de modo a separar israelenses e palestinos da Cisjordânia. Atualmente tem 8m de altura e continua a ser uma fonte de hostilidade e ressentimento entre os dois povos.

4. Mural Monumento aos veteranos do Vietname, em Washington DC, EUA

Mural Monumento dos Veteranos do Vietname (em inglês: Vietnam Veterans Memorial) é um monumento dedicado aos veteranos da guerra do Vietname e à guerra do Vietname. É frequentemente descrito como o mais comovente memorial na cidade, sendo que este Memorial se destaca como um tributo aos que morreram ou desapareceram, destinado a transcender a controvérsia política em memória dos soldados. Sua peça principal, o Wall Memorial foi projetado por Maya Lin, e é composto por duas paredes de granito preto gravado com o 58.256 nomes  de soldados.

5. Muro da Paz, em Belfast, Irlanda

O muro da Paz tem 6m de altura e foi construído para separar católicos eprotestantes em Belfast, e assim, “manter a paz”. O que se entendia como uma medida temporária foi-se tornando cada vez mais permanente e as barreiras tornaram-se com o tempo cada vez mais e mais amplas. A recente sugestão de que o muro deve ser derrubado foi recebido com raiva pelos moradores locais pelo que a sua desconstrução permanece ainda em debate.

6. Linha Verde, Chipre

Linha Verde é a linha de demarcação que divide Nicósia, capital do Chipre, em duas partes, uma ao norte sob o poder da auto-denominada República Turca do Chipre do Norte, e outra ao sul controlada pelo governo da República de Chipre, internacionalmente reconhecida. A passagem através da mesma é feita exclusivamente pela “Ledra Palace Check Point“, um local controlado pelas forças de segurança de ambos os lados da ilha e pela UNFICYP. A “Linha Verde” separa as duas comunidades, através de uma combinação de barricadas, sacos de areia, arame farpado e postos de guarda. Sua largura é variável (sendo, em média, correspondendo a uma rua) e o policiamento interno é feito por tropas da UNFICYP das Nações Unidas.

7. Muro “Ecolimites”, em Rio de Janeiro, Brasil

Com o intuito de serem  “ecolimites” artificiais, este muro tem como objectivo o de evitar a expansão de moradias em áreas de vegetação da floresta nativa remanescente. Este muro é de cimento e envolve as favelas espalhadas sobre as colinas de Rio de Janeiro. Os críticos vêem a parede como um símbolo da divisão entre ricos e pobres no brasil, sendo o Morro Dona Marta a primeira favela ser cercada por estes muros de cimento.

8. O muro de John Lennon, em Praga, República Checa

Era um simples muro, até que os fãs de John Lennon, inspirados pela musica dos Beatles, criaram um grande mural de protesto.

Lennon era um herói para os pacifistas jovens da Europa Central e Oriental durante o período totalitário. Na época, canções haviam sido proibidas por autoridades comunistas e, em especial, as canções de John Lennon, porque louvava a liberdade que não existia ali. Quando John Lennon foi assassinado em 1980, ele se tornou uma espécie de herói para alguns dos jovens e sua foto foi pintada nesta parede juntamente com outros grafites desafiando as autoridades.

Originally posted 2011-10-08 16:46:31. Republished by Blog Post Promoter

Comments

comments

Time executed 0 seconds